fc

20 de março de 2017

3.º Festival Internacional do Ouriço do Mar # Ericeira

Existem semanas que começam e em que já estamos com os olhos postos no fim de semana e a verdade, verdadinha é que até já estou um pouco mais à frente. No dia 31 de março começa o 3.º Festival Internacional do Ouriço do Mar, na Ericeira, e se, por um motivo ou por outro, não consegui ir às edições anteriores, esta, meus caros, não me escapa!

São dez dias para saborear o ouriço do mar preparado pelos restaurantes locais, descobrir as diversas utilizações culinárias pela mão de grandes Chefs mundiais e conhecer o contexto ambiental e cultural desta espécie que outrora deu nome à minha (ao fim de uma década a morar cá já é minha também, OK?) vila piscatória. A Ericeira já foi Ouriceira, devido à forte tradição na apanha do ouriço do mar, e continua a ser uma das zonas costeiras de Portugal onde as condições são mais favoráveis ao desenvolvimento do ouriço do mar.  

Confesso que o meu foco está sobretudo na vertente gastronómica desta iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Mafra. São 24 restaurantes aderentes que vão incluir nas ementas um destaque especial ao ouriço do mar, reinventando receitas ou promovendo o consumo na forma mais simples, ou seja, ao natural. Estou também curiosa relativamente aos showcookings com vários Chefs de renome - marquem na agenda: Mercado Municipal da Ericeira, dias 1 e 8 de abril.

António Alexandre, Chef do projeto Endògenos que promove e valoriza o ouriço do mar da Ericeira desde 2013, e o Chef Justin Jennings (Austrália) e o Chef Roberto Sihuay (Peru) são algumas presenças já confirmadas neste Festival.



Aqui ficam os contactos dos restaurantes aderentes para que possam reservar:



Boa semana!

Da Nossa Cozinha

14 de março de 2017

Linguine al carbonara

A semana acabou de começar e planear as refeições ajuda-nos a poupar tempo para além de permitir-nos comer melhor. Depois de um dia de trabalho a pergunta que mais custa a responder, normalmente, é "O que vamos jantar?". Para evitar isso, no domingo costumamos preparar algumas das nossas refeições da semana. Se nunca o fizeram, experimentem e não vão querer outra coisa, acreditem. No nosso caso deixamos sempre um ou outro dia em aberto para serem preenchidos com refeições leves, já que por cá (infelizmente) janta-se tarde, ou por algo rápido de preparar, mais comfort food, como este Linguine al carbonara.
 
Para ser ainda mais rápido a preparar, cozi o linguine pelo método tradicional e fiz o molho na Bimby, de modo a estar tudo pronto em simultâneo. Desta vez introduzi um novo sabor ao incluir na receita o novo fiambre da Primor, inserido na gama Balance: Peito de Peru com Ervas.

 


Linguine al carbonara 
Inspiração: aqui
 
Ingredientes:
250 g de linguine
Água q.b.
Azeite q.b.
Sal q.b.


Para o molho:
2 dentes de alho
40 g de manteiga
150 g de bacon
100 g de fiambre Primor Peito de Peru com Ervas
100 g de natas
1 gema de ovo
Azeite q.b.


Preparação:
 
Colocar um tacho com água sal em lume médio-alto e assim que levante fervura adicionar o linguine e um fio de azeite. Assim que comece a ferver novamente contabilizar 7 minutos e ao fim desse tempo desligar o lume.
 
Colocar no copo da Bimby o alho e picar 3 seg/vel 8. Com a ajuda da espátula baixar o que ficou na parede do copo.
 
Juntar a manteiga, o bacon e as fatias de fiambre inteiras e refogar 5 min/Varoma/vel 1. Parar a meio para soltar algum fiambre que fique preso na pá, porque queremos que o fiambre seja cortado enquanto refoga (se o partirmos antes ficará pequeno demais e não é esse o objetivo; queremos comer o linguine e sentir pequenos pedaços de fiambre).
 
Entretanto, numa tigela colocar as natas e uma gema e mexer bem com um garfo.
 
Quando o refogado estiver pronto programar 2 min/90º C/vel 2 e adicionar em fio, pelo bocal da tampa, a mistura anterior.
 
Colocar o linguine numa taça e envolvê-lo com o molho. Servir de imediato e finalizar com queijo parmesão ralado a gosto.

 




Gostei bastante deste novo produto, com um sabor mais forte do que habitual, o que o permite várias utilizações. Na semana passada fiz um Calzone com ele e ficou ma-ra-vi-lho-so! Sigam o Facebook da Primor e estejam atentos aos Passatempos.

 


Boa semana!

Da Nossa Cozinha

13 de fevereiro de 2017

Sobremesa [rápida] para o Dia de São Valentim # Mousse de chocolate-laranja da Nigella Lawson


Andava para experimentar esta mousse de chocolate-laranja da Nigella Lawson desde que os meus olhos se cruzaram com a receita. E eis que fui buscá-la para ser a sobremesa do jantar de amanhã. O sabor, esse, é intenso, distinto, como se pretende para um jantar especial. (Sim, já que provamos, OK?)




A receita, com os ingredientes, quantidades e modo de preparação, está aqui

Feliz dia de São Valentim!
Ana


Da Nossa Cozinha

31 de janeiro de 2017

Cocotte de fiambre e noz

É uma alegria para nós cozinhar, ainda mais quando guardamos tempo para criar receitas diferentes que resultam em delícias que habitualmente não comemos. É o caso desta cocotte, que tem o sabor do fiambre com o toque do forno a lenha envolvido com pequenos pedaços de noz e a cenoura e... bom, vou parar, que estou a salivar. 


É fácil de preparar e depois toca a colocar no forno em banho-maria. Vamos aos ingredientes, que depois é um instante.





Cocotte de fiambre e noz
Para 4

Ingredientes:

- 100 g de fiambre Primor Peito de Peru em Forno de Lenha   
- 2 cenouras pequenas raladas
- 2 fatias de queijo flamengo
- Nozes partidas em pedaços pequenos q.b.
- 8 colheres de sopa de natas
- Pimenta q.b.
- 4 ovos
- Pão q.b. para acompanhar


Preparação para 1 cocotte:

Começar por pré-aquecer o forno a 190º C.

1. Forrar o fundo de um ramequim com cenoura ralada.
2. Colocar meia fatia de queijo flamengo.
3. Adicionar as nozes a gosto, 2 colheres de sopa de natas e temperar com um pouco de pimenta.
4. Juntar 2 fatias de fiambre partidas em pequenos pedaços.
5. Tapar tudo com 1 fatia de fiambre inteira.
6. Finaliza-se com o ovo.








Colocar os ramequins dentro de um recipiente com água para para cozinhar em banho-maria no forno a 190º C. Estes estiveram 25 minutos (pode ser menos no vosso, o nosso forno leva o seu tempo). Retirar do forno e servir, acompanhado com pão ligeiramente torrado.

Estão a ver aquelas mãos do Gabriel a deliciarem-se? A verdade é que este novo produto da gama Balance da Primor, com baixo teor em gordura, fez a diferença pelo sabor. Façam like aqui e estejam atentos aos passatempos. Vamos dar-vos a conhecer mais algumas novidades desta marca portuguesa porque temos a honra (e o prazer) de sermos parceiros desta empresa que está a reinventar o dia à mesa e fora dela. 





Gostam de cocotte? Já se atreveram a experimentar?

Um beijinho,
Ana


Da Nossa Cozinha

6 de janeiro de 2017

Caldeirada de palmito # Resolução 2017: Mais comida vegetariana

2017 já cá está e uma das (poucas) resoluções que tomei - e para cumprir ao longo do ano - é ter uma melhor alimentação e mais consciente. E isso inclui preparar mais pratos vegetarianos lá em casa. Temos um casal de amigos vegetarianos com os quais temos descoberto novos alimentos (como o palmito), paladares surpreendentes e receitas excecionais, como a que se segue, e que a querida Solange me ensinou.

A Caldeirada de palmito é verdadeiramente um sucesso lá em casa, com umas gotas picantes finais de Tabasco no prato dos adultos. Ma-ra-vi-lho-sa! Requer mais tempo nos preparativos porque no momento de ir juntando tudo é rápida.

Experimentem e deliciem-se! 



Caldeirada de palmito

Ingredientes:

1 lata de Palmito (comprei no Aldi)
12 ovos de codorniz
2 cebolas cortadas às rodelas
Azeite q.b.
Meio pimento amarelo
Meio pimento vermelho (desta vez não usei)
Meio pimento verde
Tomate cherry q.b.
Azeitonas verdes descaroçadas q.b.
Batatas cozidas q.b.
200 ml leite de côco
Polpa de tomate*


*Ingredientes para a polpa de tomate:
2 cebolas médias
2 dentes de alho
3 tomates grandes
Azeite q.b.
Sal q.b.


Preparação:

Começamos por fazer a polpa de tomate: Refogar em azeite as cebolas e os dentes de alho picados e quando alourar juntar o tomate sem pele e cortado aos pedaços. Deixar cozinhar em lume médio baixo para apurar. Depois de cozinhar, deixar arrefecer um pouco e triturar. Reservar.


Foi-me expressamente recomendado pela Solange que deixasse ferver o palmito em água durante 10 minutos, deixasse arrefecer e depois corta-se. Foi o que fiz. Reservar.



Continuemos com os preparativos:

- Cortar finamente os pimentos em rodelas (eu tinha congelados cortados de outra forma);

- Cozer os ovos de codorniz e descascá-los;

- Lavar e cortar ao meio o tomate cherry;

- Cozer batatas (mas não deixar ultrapassar o ponto, para depois não se desfazerem) e cortá-las aos cubos;

Começar a fazer arroz branco, que será o acompanhamento desta caldeirada, agora que vamos passar à fase de juntar tudo numa frigideira grande.

Na frigideira pôr a cebola e o azeite a alourar; depois juntar os pimentos e deixar cozinhar um pouco.


Segue-se o palmito, que precisa de uns 3 minutos, até que se juntam a polpa de tomate e os restantes ingredientes: tomate cherry, as batatas cozidas, os ovos e as azeitonas. Deixar cozinhar um pouco para ganhar sabor.



Por fim, juntar um pacote de leite de côco (como adoro o molho juntei cerca de 300 ml). Deixar ferver e apagar. Servir de imediato e acompanhar com arroz branco. Atrevam-se e coloquem por cima da caldeirada umas gotas de Tabasco (uns salpicos, ligeiros, para irem aperfeiçoando a quantidade consoante o vosso gosto).




Bom Ano!
Ana

Da Nossa Cozinha

28 de dezembro de 2016

#Dilema entre Natal e Passagem de Ano

Desde o Natal que estou com esta ligeira sensação...


Imagem retirada do Pinterest

... Mas logo à noite já vou pensar no menu para a Passagem de Ano. 

Hello! Is there anybody out there? Há aí alguém que me compreenda?! :D

Ana



Da Nossa Cozinha

22 de dezembro de 2016

Natal # Últimos presentes

Deixo-vos algumas sugestões de última hora para presentes de Natal, que inclusive não nos importávamos nada de receber (gato Diego incluído, o Pai Natal trata das crianças).




Comer para controlar a Diabetes (18,90 €) 
Bimby à Portuguesa, Com Certeza (22,20 €)  
Caixa 10 unidades de Bombom Real à venda nos Hotéis Real até 6 de janeiro, revertendo 50% a favor das Aldeias de Crianças SOS  (10 €)
Barca Velha 2008 (> a 265 €) 
Cafeteira RADIG, IKEA (19,99 €) 
Royal Canin Veterinary Diet Obesity Management (saco de 3,5 kg | 39,90 €) 
Bolachas Montes de Paladares (biológicas e sem glúten à venda na VillaBio) (a partir de 3 €)

Mais um beijinho natalício,
Ana

Da Nossa Cozinha